Buscar por "churrascaria"

24 resultados

Lista

Locais

Churrascaria Oásis

A Churrascaria Oásis abriu em São Conrado, no coração do bairro mais nobre do Rio de Janeiro, em 1979. Com ambiente aconchegante, decoração intimista e funcionários que fazem parte do staff da casa desde a inauguração, o ambiente é muito frequentado por famílias, empresários e grupo de amigos que buscam boa culinária e ambiente sofisticado. Oferecendo o que há de melhor em churrasco, a Oásis apresenta em seu cardápio grande variedade de cortes e guarnições de bom gosto que agradam os paladares mais exigentes. Além da picanha, o cordeiro nos cortes costeleta, pernil e paleta, bife de chorizo, costela, granito, alcatra, fraldinha, filet mignon com queijo, a casa apostas em diversas opções de frango e costelinhas suínas.

Charbon Rouge | o com vista, na Lagoa

Em localização nobre, o entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas, entre Ipanema e Leblon, o Charbon Rouge tem amplo salão, com pé direito alto e frente envidraçada, valorizando também o exterior. O chef Pedro Pecego lidera a casa de carnes, que é dos mesmos sócios da churrascaria Rio Brasa, na Barra da Tijuca. 

Para começar, o steak tartare (R$25) é uma boa pedida. No menu a la carte, clássicos como picanha (R$69), baby beef (R$59) e filé mignon (R$59) dividem espaço com assado de tira (R$59), short ribs (R$59) e o especial Seleción Charbon (R$125), o bife de ancho da raça Wagyu. As guarnições são cobradas à parte e podem ser compartilhadas. Batata gratin (R$19), farofa de ovos (R$12) e arroz de brócolis (R$16) são algumas das opções. 

Top5 steak tartare

Assador | o rodízio, no Aterro do Flamengo

O Assador Rio's  surge onde funcionou a emblemática churrascaria Porcão Rio's, com vista espetacular para o Pão de Açúcar e Baía de Guanabara. A nova casa de carnes do Rio, cujo investimento foi de R$ 10 milhões, também opera em sistema rodízio (R$136). Cortes clássicos desfilam pelo amplo salão (com janelões de vidro valorizando a paisagem, é claro), junto com bife ancho, tomahawk, bife de chorizo, shoulder steak e french rack de cordeiro. A saborosa costela de boi é assada por quase 10 horas. 

Além das guarnições clássicas deste tipo de restaurante - variações de farofa, batata, arroz, entre outras -, surpreendentes são as cebolas empanadas, super fininhas e crocantes. No bufê,  estão dispostos saladas, queijos artesanais brasileiros e jamón serrano, fatiado na hora. 

As melhores picanhas do Rio

Aterro do Flamengo

Em cenário de cartão-postal, contornando a Baía de Guanabara e o Pão de Açúcar, a região do Aterro do Flamengo, Glória e Centro começou a ganhar novos ares com a reforma da Marina da Glória e a construção do Bossa Nova Mall. De lá para cá, diversos restaurantes abriram em um dos pontos mais privilegiados da cidade.

O Assador Rio's, o mais recente, surge onde funcionou a emblemática churrascaria Porcão Rio's. A nova casa, cujo investimento foi de R$ 10 milhões, também opera em sistema rodízio (R$136). Cortes clássicos desfilam pelo amplo salão (com janelões de vidro valorizando a paisagem, é claro), junto com Bife Ancho, Tomahawk, Bife de Chorizo, Shoulder Steak e French Rack de cordeiro. 

Mais à frente, o complexo gastronômico da Marina da Glória reúne cozinhas de diversas partes do mundo. Recém-chegado, o Bota - sob tutela do chef Joca Mesquita e carta de vinhos por Danio Braga - apresenta menu italiano com pitadas brasileiras, com ingredientes locais e sazonais.  Já o Corrientes 348 prepara carnes assadas em parrilas argentinas. Uma vez lá, faça como os hermanos: vá de bife de chorizo (R$89 ou R$132) ou assado de tira (R$72 ou R$98). Opção asiática, o veterano Soho prepara culinária japonesa contemporânea.

O já consagrado Laguiole, restaurante no Museu de Arte Moderna (MAM-Rio), está com novidades desde o início do ano: o chef Ricardo Lapeyre retornou ao grupo do restaurateur Marcelo Torres, agora como chef executivo de todas as casas. O serviço a la carte deixou de ser servido, dando lugar ao menu de preço fixo (R$124), com criações do dia.

Outro estabelecimento do grupo, o Xian Rio (foto) foi aberto no final de 2017, fica no Bossa Nova Mall, ao lado do aeroporto Santos Dumont (excelente para quem está em trânsito). O espaço tem 3mil m², divididos entre lounge, restaurante e club, e vista privilegiada para Pão de Açúcar e Cristo Redentor. A cozinha é asiática contemporânea e os excelentes coquetéis são assinados por Rod Werner. Também no Bossa Nova Mall, boas opções são o Burger Joint e o restaurante Vamo, especializado em carnes. 

COMES & BEBES

UM (OU MUITOS) BRINDES!
Com coquetéis assinados por Jéssica Sanchez (foto), o Alessandro & Frederico oferece, no dia 8, dose dupla do Tea and Tonic (R$31), com gim orgânico, chá de frutas vermelhas e tônica. No HOC Bar, novidade em Copacabana, Laura Paravato prepara o Girl Power (R$28), feito com Bacardi Carta Blanca, Licor 43 e soda de cranberry com lima da Pérsia. O drinque estará em cartaz até a próxima quinta. Já Tati Soares, bartender do Charbon Rouge, está lançando criações que chegam para ficar, como o Alfazema Sour, com cachaça da Quinta Amburana, lavanda e limão, e o Purple Rain, preparado por vodka Ketel One, suco de blueberry, purê de coco e limão siciliano (R$32 cada). 

JAPA
No tradicional Azumi, em Copacabana, Alissa Ohara prepara o Anago Ankake (R$ 80) somente no Dia Internacional das Mulheres: pedaços crocantes de peixe do dia com molho agridoce, guarnecidos por vegetais salteados. Serve duas pessoas. 

BORBULHAS
Também especial para a data, o Inverso Gávea oferece um drinque com Chandon às mulheres. Na cozinha, a chef Valentina Zanini prepara pratos como a saborosa Galinhada da Valentina (R$ 38). 

JANTAR
Na churrascaria Pobre Juan, a chef executiva Renata Raikov prepara receita especial para a data: a Lasaña de Pupunha (R$59,40), com finas fatias de palmito pupunha e cogumelos frescos gratinados ao molho branco - R$ 59,40. Cai bem sozinha ou como acompanhamento dos cortes nobres da casa. Como cortesia, todas as clientes ganharão um coquetel sem álcool, como o Novo Juan (caju, tangerina, abacaxi e Grenadine).